Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Por que tomar café em Paris?

O primeiro estabelecimento a reproduzir uma casa de café em Paris, usando o método árabe no século XVII, foi o Le Procope, instalado em uma antiga casa de banho turco de estilo oriental com salas amplas e piso xadrez.
Café em Paris

Le Procope by Adriana Drapala – Blog Writer

Cafe-em-Paris-Colmeias-Design-Papelaria-Personalizada-2

A chegada do café em Paris

Em 1615 finalmente era possível consumir café em Paris, e era conhecido entre os europeus como “o vinho da Arábia”. A França tentou por diversas vezes cultivar o café nas ilhas de Sandwich e Bourbon mas sem sucesso. 

Foi somente quando o rei Luís XIV ordenou que o capitão da marinha mercante levasse mudas para a ilha Martinica no Caribe que a França deixou de ser apenas consumidora, mas também, passou a cultivar seus cafés.

A primeira casa de café EM paris

O primeiro estabelecimento a reproduzir uma casa de café em Paris usando o método árabe, no século XVII, foi o Le Procope, instalado em uma antiga casa de banho turco de estilo oriental com salas amplas e piso xadrez.

O menu era sinônimo de luxo e uma referência de classe e bom gosto com cafés,  licores, geleias, sorvetes e especiarias como o anis, o coentro, o açafrão, pétalas de flor e frutas secas.

Os serviçais eram um espetáculo à parte com suas perucas, avental e luvas desfilando pelas salas amplas com suas bandejas de prata.

Os Ilustres Frequentadores - Le Procope

Era muito frequentado pelos líderes da Revolução Francesa — Napoleão, Victor Hugo e Benjamin Franklin entre outras personalidades como atores, filósofos e poetas  —  La Fontaine, Voltaire e Rousseau foram apenas alguns deles.

Acredito que neste momento você esteja lamentando imensamente não ter nascido no mesmo século para experienciar um ambiente tão rico acompanhado de um belo café turco “ibrik” com notas sensoriais parisienses.

Inacreditavelmente o Le Procope funciona a todo vapor até os dias de hoje —  sim, isso mesmo que você acabou de ler, não é incrível! 

Imagine-se no mesmo lugar onde era discutido os rumos da Revolução Francesa, e também, quem deveria ir para a guilhotina, ou onde Napoleão deixava seu chapéu como garantia de que voltaria para saldar sua dívida, e melhor ainda, você no mesmo lugar onde Benjamin Franklin escreveu os primeiros rascunhos da declaração de independência dos Estados Unidos ao lado de Voltaire.

Além do café em paris - Le Procope

Só com o Le Procope já poderíamos chancelar sua decisão definitiva em escolher Paris para tomar seus cafezinhos e eternizar na sua memória com uma das sensações mais apreciadas pelos apaixonados por café, o “aftertaste”.

Porém, você também pode estender sua experiência por diversos outros estabelecimentos parisienses e voltar para o seu país completamente envolto de uma explosão de emoções sensoriais jamais vivida em outro lugar.

Cafe-em-Paris-Colmeias-Design-Papelaria-Personalizada-8

Que tal um Check In nas Cafeterias Parisienses?

Boot Cafe
Antiga sapataria localizada em uma pacata rua no bairro de Marais, transformada em um café em miniatura super aconchegante conhecido como o café azul serve café e bolos.

Odete
Harmonizar seu cafezinho com um dos melhores e mais famosos “choux à la crème de Odette” — massa folhada com creme suavíssimo ao ar livre, não tem preço.

Merci
É uma mistura de cafeteria com livraria e brechó. Um fiat antigo vermelho estacionado na porta é o anfitrião convidando para um interior nostálgico de paredes forradas de livros com mesinhas irresistíveis à uma imersão no mínimo filosófica com seu café.

para você

Seleção feita pelo nosso concierge especialmente para você

Deixe um comentário

Posts relacionados

Cottagecore com caderno de receitas personalizado e cogumelos e flores
Arte
Adriana Drapala

Cottagecore: estilo, paixão e tendência décor

O desejo de fugirmos para uma paisagem rural onírica existe há muito tempo, os primeiros escritos atribuídos a esse estilo de escapismo são de Teócrito no século III a.C, em cada época demos a esse desejo de fuga diferentes nomes ‘Grandmacore’, ‘Goblincore’, ‘Fairycore’, ‘Farmcore’, ‘Bloomcore’ etc.

Leia mais »
Cabinet de Curiosites
Decor
Adriana Drapala

O legado dos Cabinets de Curiosités

Os cabinets de curiosités refletiam em toda a Europa a percepção do homem em relação ao mundo à sua volta nos séculos XVI e XVII, e o seu desejo em englobar todo o universo em um microcosmo particular.

Leia mais »
Arte
Adriana Drapala

O que escrever em um cartão comemorativo

Quem nunca deu aquele sorriso largo, se sentido especial, ao ser surpreendido com o carinho de um cartão? O cartão comemorativo surgiu por acaso, em um momento de total falta de tempo do pintor ilustrador e designer inglês John Calcott Horsley do século XIX, que era muito conhecido e requisitado pelas celebridades britânicas na época

Leia mais »